Para político alemão, gregos podiam sair da zona do euro

A Grécia deveria ter a opção de sair temporariamente da zona do euro em troca de uma oferta de mais ajuda, afirmou Frank Schaeffler, legislador do Partido Liberal Democrata (FDP), em entrevista ao jornal ALEMÃO "Handelsblatt".

, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2011 | 00h00

"Esse é o único caminho sensato para tornar a economia grega competitiva novamente em termos de preço", disse Schaeffler, já que a economia da Grécia poderia crescer mais forte com ajuda da própria e mais fraca moeda no lugar do euro.

Na entrevista, Schaeffler dirigiu sua sugestão à chanceler Angela Merkel e ao ministro de Finanças do país, Wolfgang Schaeuble.

Os comentários do político seguiram-se aos feitos por Otmar Issing, ex-economista-chefe do Banco Central Europeu (BCE), que alertou em entrevista ao jornal "Frankfurter Allgemeine Zeitung" que a permanência da Grécia na zona do euro depois de uma reestruturação da dívida "introduziria o fim da união monetária". Os líderes da zona do euro se reunirão em Bruxelas amanhã para decidir os detalhes do novo plano de ajuda para a Grécia. / DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.