Para Putin, plano europeu para gás não preocupa a Rússia

A Rússia não está preocupada com o plano da Europa para diversificar suas compras de gás natural, afirmou o presidente russo Vladimir Putin, durante um fórum anual de investidores neste sábado.

Agencia Estado

24 de maio de 2014 | 09h49

Em meio a sua crise, a Ucrânia parou de pagar a sua dívida de fornecimento de gás com a Rússia e a Europa está ativamente buscando alternativas para diversificar as suas fontes de gás, colocando pressão sobre o monopólio da estatal russa Gazprom.

Nesta semana, a Gazprom assinou um contrato com a China no valor de US$ 400 bilhões e válido por 30 anos. Analistas, no entanto, questionaram a capacidade da empresa em tornar o negócio rentável, apesar das garantias de Putin sobre o acordo.

O presidente russo disse ainda que a cooperação no setor de energia deve estar livre de uma "politização excessiva e desnecessária".

Os comentários acontecem um dia depois de Putin ter solicitado a Ucrânia que volte a pagar sua dívida com o país. Segundo ele, a Rússia está disposta a aproximar suas relações com a Ucrânia, que elegerá um novo presidente neste domingo (25). Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
PutingásRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.