Para Rogoff, 2009 é ''uma causa perdida''

O professor da Harvard University e ex-economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kenneth Rogoff, prevê para 2010 um "crescimento tépido da economia mundial". Sobre 2009, o acadêmico compara o estado da economia às ocorrências entre diversas corporações globais. "2009 basicamente é uma baixa contábil'', disse. Segundo a consultoria do seminário dos EUA onde Rogoff fez as previsões, o professor descreve 2009 como "causa perdida" e que "deve se evitar que 2010 também seja uma causa perdida".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.