André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

Para Temer, queda da inflação permite que juros recuem e investimentos voltem

Às vésperas da reunião do Comitê de Política Monetária, o presidente afirmou que os juros podem cair "responsavelmente"

Daniel Weterman e Eduardo Laguna, Broadcast

09 de janeiro de 2017 | 13h29

SÃO PAULO - Em discurso durante entrega de ambulâncias do Samu em Esteio, no Rio Grande do Sul, nesta segunda-feira, 9, o presidente Michel Temer destacou a queda da inflação no País e a possibilidade do quadro gerar novos investimentos. Ele disse que quando a inflação cai, permite que os juros caiam "responsavelmente" e investimentos sejam retomados.

O presidente afirmou que, quando assumiu a Presidência, o índice de inflação prevista para 2016 era de 10,70%: "Nós entregamos no ano que terminou a inflação com 6,70%. Baixamos quatro pontos na inflação em seis meses", destacou. 

Temer citou ainda que "certa e seguramente", com inflação caindo, os juros poderão cair "pouco a pouco" e incentivar novos investimentos.

Reforma Tributária. O presidente da República ainda falou sobre a revisão do pacto federativo, cobrada principalmente por municípios que exigem maior retorno dos recursos arrecadados com impostos. Temer afirmou que este é um dos temas a serem discutidos em uma reforma tributária no País.

Temer afirmou que em sete meses de governo, após encaminhar quatro reformas (fiscal, previdenciária, trabalhista e educação no ensino médio), a intenção é colocar em discussão uma reforma do sistema tributário. "Imaginava que em dois anos e meio conseguiríamos encaminhar essas reformas, mas conseguimos em sete meses", destacou Temer, durante cerimônia de entrega de ambulâncias do Samu em Esteio, no Rio Grande do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.