Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

‘Parabéns pra você’ tem dono e dá muita felicidade à Warner

Warner Chappell, braço da Warner Music, já faturou US$ 5 milhões por execuções públicas da famosa canção

Economia & Negócios,

14 de junho de 2013 | 16h03

SÃO PAULO - Da próxima vez que você for comemorar um aniversário, é bom tomar cuidado na hora de entoar o 'Parabéns pra você'. Só cante depois de certificar-se de que só estão presentes o aniversariante e convidados e se a festa for em um local privado.

Pouca geste sabe, mas empresa Warner Chappell, braço editorial da Warner Music, já faturou US$ 5 milhões com direitos sobre 'Happy Birthday to You', a mais famosa música em inglês da história, segundo o Guinness.O valor equivale a R$ 10,7 milhões.

Leia Também

Um bolo sem fatias

Uma produtora americana de documentários entrou na justiça esta semana com um processo contra a gigante musical por cobrança indevida de direitos autorais sobre a música. A produtora alega que a canção, composta em 1893, já é de domínio público desde 1920.

Enquanto o caso não é julgado, a Warner Chappell tem, teoricamente, o direito de cobrar US$ 150 mil de qualquer pessoa que execute a música publicamente.O valor equivale a R$ 321 mil.

A empresa americana ganha uma bolada cada vez que a música é executada em filmes ou programas de TV.

A produtora Good Morning To You Production fez um documentário sobre a música e alega ter sido obrigada indevidamente a pagar US$ 1,5 mil (o equivalente a R$ 3,6 mil) pelos direitos autorais.

 

A Warner Chappell diz em seu site que é o 'Parabéns Pra Você' é uma das mais de um milhão de músicas de sua propriedade. De acordo com a ação, a canção foi escrita por duas irmãs professoras do Kentucky, Mildred e Patty Hill, inicialmente com o nome 'Good Morning to All' ('Bom dia a todos')

A composição era para ser cantada pelas crianças na entrada da escola. As duas registraram a composição em 1893. Em 1924, a composição foi publicada em livro por Robert Coleman, que modificou a letra e o nome.

A versão se popularizou e uma outra irmã das autoras, Jessica Hill, ingressou na justiça em 1933 reivindicando os direitos autorais. Ela ganhou a causa. Os direitos foram para uma empresa que acabou comprada pela Warner.

No Brasil a música chegou em 1942, quando a Rádio Tupi, do Rio de Janeiro, promoveu um concurso para escolher uma letra em português, em 1942.

A vencedora, escolhida pelos imortais da Academia Brasileira de Letras, foi Bertha Celeste Homem de Mello, paulista de Pindamonhangaba.

Robert Brauneis, professor de direito da Universidade George Washington e especialista em direitos autorais, disse à agência Associated Press que os direitos autorais da música expiraram em 1963. Ele diz que a razão pela qual a Warner Chappell tem sido capaz de continuar a cobrar taxas é porque ainda não havia sido contestada.

Os que poderiam contestar não têm interesse em brigar com a Warner, pois são justamente estúdios de cinema, redes de televisão e agências de publicidade.

O especialista garante que pessoas que cantam a canção dentro de casa com parentes e amigos não precisam se preocupar. Mas, se a festa foi em um bar ou restaurante, teoricamente existe risco. Procurada pela Associated Press, a Warner Chappell não comentou.

Reprodução da partitura da versão original registrada em 1893 pelas professoras Mildred e Patty Hill, com o nome 'Good Morning to All' ('Bom dia a todos'), mais tarde modificado para 'Happy Birthday to You' (Parabéns pra você)/foto: NYT.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.