Paraguai e Uruguai têm propostas para superar diferenças

Paraguai e Uruguai apresentaram ao Grupo Mercado Comum (GMC), órgão técnico de decisão do Mercosul, suas propostas para superar a diferença das suas economias com os maiores membros do bloco, Brasil e Argentina.O GMC, que finalizou na quinta-feira, 29, em Assunção, reunião de dois dias, debateu o tema e outros assuntos da agenda, como o código alfandegário e as negociações com outros países ou blocos.Paraguai e Uruguai "realizaram uma apresentação preliminar dos trabalhos", diz comunicado da Chancelaria paraguaia. Os dois países deverão concluir projetos "que possam levar à superação das assimetrias", acrescenta o texto.Em relação aos Fundos de Convergência Estrutural do Mercosul(Focem), "o consenso é a necessidade de contar no futuro com um projeto de envergadura regional", diz o documento. O Paraguai pretende aprovar os programas pendentes antes da Reunião Extraordinária de Ministros, marcada para 30 de abril.Os coordenadores defendem também que o código alfandegário seja concluído este ano. A nota do Paraguai ressalta que o Mercosul "está trabalhando na reforma de suas instituições" para que elas sejam adequadas "às necessidades derivadas da evolução do processo de integração".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.