Paraguai quer ganhar 5,5 vezes mais por Itaipu

O governo do paraguaio Fernando Lugo, que toma posse em agosto, pretende receber anualmente US$ 1,5 bilhão pela energia elétrica vendida ao Brasil após uma possível revisão do Tratado de Itaipu. Trata-se de uma cifra 5,5 vezes maior que a desembolsada pelo governo brasileiro desde o início de 2007 (US$ 275 milhões por ano), quando foi aceita a mudança na fórmula de reajuste do preço dessa energia.Para amaciar a inevitável discussão e trazer negociadores do novo governo paraguaio ?à realidade?, o Itamaraty prepara um pacote com pelo menos 14 acordos de cooperação com o Paraguai e acena com projetos de infra-estrutura e com investimentos de empresas brasileiras intensivas em energia.?Já disse muitas vezes e repito agora que a essência do tratado não pode ser negociada. Há maneiras de solucionar as replicações justas e realistas (dos paraguaios) sem alterar o tratado?, afirmou ontem o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. ?Temos de encontrar soluções que deixem os dois lados satisfeitos por meio da negociação, e não com rompantes arrogantes que só servem para humilhar nossos vizinhos. Essa não é a política do Brasil.? As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.