Paraísos fiscais prometem mais transparência

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) anunciou que as ilhas de Jersey e Guernsey, paraísos fiscais localizados no Canal do Mancha, se comprometeram a melhorar a transparência de seus sistemas tributários e regulatórios. Além disso, as autoridades de Jersey e Guernsey se prontificaram a estabelecer um sistema de troca de informações relacionados a assuntos tributários com os países da OCDE até o final de 2005.As duas ilhas integram o grupo de 35 jurisdições identificadas pela OCDE em junho de 2000 como paraísos fiscais no mundo. Diante da decisão das autoridades da ilhas, a OCDE disse que não vai inclui-las na sua lista de "paraísos fiscais não cooperativos". A Justiça brasileira está investigando a existência de supostos depósitos bancários de Paulo Maluf na ilha de Jersey e segundo recentes reportagens da imprensa britânica, as autoridades financeiras do Reino Unido vinham pressionando o governo da ilha a adotar as normas propostas pela OCDE, principalmente após os ataques terroristas contra os Estados Unidos de 11 de setembro. As autoridades da ilha, no entanto, afirmam que o cumprimento dessas normas já vinha sendo preparado há muito tempo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.