Paraná lança banco social para cidades de baixo IDH

Com o objetivo de atender cerca de 1,8 milhão de habitantes dos 127 municípios paranaenses com os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDHs), o governo do Paraná lançou hoje, em Curitiba (PR), o Banco Social, programa de microcréditos com juros de 0,95% ao mês e que destinará R$ 40 milhões na primeira fase de implantação. A coordenação das ações será feita pela Secretaria do Trabalho, Emprego e Promoção Social, que também vai supervisionar as atividades por meio de seus escritórios regionais e contará com comitês de avaliação para os empréstimos. O Banco Social deve iniciar as primeiras atividades dentro de duas semanas, sendo que já existem 59 municípios em condições de receber o programa.Essas regiões têm restrições de solo para produção agrícola, onde faltam empregos e serviços básicos. Segundo o secretário do Trabalho, Emprego e Promoção Social, Nelson Garcia, será uma forma de estimular a produção em áreas carentes. "Vamos dar a oportunidade para esses pequenos produtores ou empresários que desejam investir e não tiveram condições até agora", afirmou.O programa já existia e foi alterado depois de uma pausa para a realização de estudos e mudanças, com o objetivo de melhorar e facilitar ainda mais a vida dos trabalhadores paranaenses. Garcia disse que o dinheiro a ser emprestado será acompanhado também de um programa de qualificação. "Teremos técnicos da Emater (agricultura), Sebrae e outros parceiros que transmitirão conhecimentos para os empreendimentos nos setores da agricultura e indústria", disse. Os empréstimos vão de R$ 300 a R$ 10 mil reais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.