Paraná recorrerá contra aumento de pedágio

O governo do Paraná emitiu uma nota afirmando que irá recorrer da decisão judicial que autorizou quatro empresas concessionárias de rodovias do estado a reajustarem as tarifas dos pedágios de acordo com as cláusulas do contrato de concessão. "A decisão judicial deve ser cumprida, embora possa também ser impugnada e criticada no Estado de Direito Democrático", diz a nota. O documento afirma que "um pedágio caro prejudica todos os setores produtivos do Paraná e o reajuste só interessa a alguns poucos".A discussão sobre os pedágios no Paraná começou em novembro do ano passado, com a entrega dos cálculos ao Departamento de Estradas de Rodagem (DER). O órgão não autorizou o reajuste, que ocorre contratualmente em 1º de dezembro, argumentando que o valor era "exorbitante e desarrazoado". A decisão de hoje favorece as concessionárias Econorte, Viapar, Rodonorte e Ecovia, que têm 17 praças de pedágio. A rodovia das Cataratas ainda aguarda posicionamento da Justiça, enquanto a Caminhos do Paraná não pleiteou aumento e fez um acordo com o governo estadual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.