Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Parceira da Petrobrás fura poço seco no pré-sal

A petroleira britânica BG informou ontem que não teve sucesso em sua segunda tentativa de atingir reservas no pré-sal na Bacia de Santos. O poço Corcovado 2, no bloco exploratório BM-S-52, resultou seco, com apenas indícios de gás natural em escala não comercial. É o segundo poço seco no pré-sal de Santos este ano - o primeiro foi perfurado pela americana Exxon no bloco BM-S-22. A BG é parceira da Petrobrás no projeto, com 40% de participação. A notícia repercutiu mal no mercado financeiro: as ações preferenciais da Petrobrás fecharam em queda de 0,68% na Bolsa de Valores de São Paulo. Já as ordinárias caíram 0,66%, mesmo com a alta de 0,65% no barril de petróleo..O poço foi perfurado pela sonda Celtic Sea 14 quilômetros a noroeste de Corcovado 1, onde a BG encontrou reservas de óleo e gás. Ao contrário do BM-S-22, o bloco BM-S-52 está na "franja do pré-sal", região de águas mais rasas, na periferia de Tupi. Em nota, a BG informou que "indícios de gás" foram encontrados, mas análise subsequente não confirmou a presença de hidrocarbonetos. Segundo a empresa, uma avaliação completa dos resultados continua em curso. À noite, em São Paulo, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, ao ser questionado, disse que ainda não tinha dados sobre o poço Corcovado 2. "O que eu posso dizer é que de 34 poços perfurados anteriormente, só um deu seco, e não foi por culpa do poço, e sim da perfuração que deu errado."Embora o BM-S-52 esteja na franja do pré-sal, o anúncio de um segundo poço seco deixar dúvidas sobre as promessas de baixíssimo risco exploratório. A americana Hess, em julho, já havia confirmado o insucesso do poço Guarani, operado pela Exxon.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.