Estadão
Estadão

Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Parceria leva conteúdos do 'Estadão' para canais do Google

Jornal terá área própria com curadoria dentro de app de notícias da empresa de tecnologia, reforçando seu caráter multiplataforma; conteúdo será licenciado para a gigante de buscas

Redação, O Estado de S. Paulo

01 de outubro de 2020 | 07h00

A partir desta quinta-feira, 1º de outubro, os leitores do Estadão terão mais um jeito de se informar: nesta data, o jornal lança uma parceria de conteúdo com o Google para oferecer suas notícias e reportagens dentro de diferentes serviços da gigante de tecnologia. O primeiro passo vai acontecer dentro do Google Notícias, app de informação da empresa americana, com o lançamento dos Destaques, uma aba mantida com curadoria da redação e que exibirá as principais novidades do momento. 

“Essa parceria com o Google trará uma nova e importante experiência de navegação para nossos leitores, onde teremos um espaço exclusivo para levar conteúdos relevantes para a sociedade”, diz Leonardo Contrucci, diretor executivo de Estratégias Digitais e Mercado Leitor do Estadão. “Será uma forma também de alcançarmos uma nova audiência.” 

O Estadão será um dos mais de 20 parceiros brasileiros da ferramenta, que faz sua estreia global no País e na Alemanha nesta quinta-feira. Por enquanto, a área de Destaques vai aparecer apenas na versão do Google Notícias para Android, mas os planos são de levar o serviço para o app do iPhone em breve. Versões para o Google Discover – área de interesses personalizada dentro do sistema operacional Android – e para o serviço de buscas da empresa também estão sendo desenvolvidas. 

“É um momento importante para lançar um produto como esses, porque a necessidade das pessoas por conteúdo de qualidade cresceu na pandemia”, diz Andrea Fornes, diretora de parcerias de produtos de notícias para a América Latina do Google. Além de ampliar a quantidade de plataformas em que o conteúdo do Estadão estará exposto, a parceria também inclui um acordo de licenciamento entre o jornal e a gigante americana. “Além do tráfego, entendemos que os Destaques podem atrair assinantes para as publicações e ser uma fonte de receita garantida num momento de crise”, ressalta Andrea. 

Inicialmente, o usuário que acessar o aplicativo do Google Notícias será exposto a reportagens de diferentes veículos brasileiros. Segundo Andrea, será possível optar por seguir os jornais e revistas favoritos – a partir disso, eles aparecerão como preferências para os próximos acessos dos usuários. Cada veículo, por sua vez, tem liberdade para escolher quantas vezes decide atualizar os painéis. 

No caso do Estadão, haverá uma mescla entre os principais assuntos do dia, conteúdos exclusivos e temas que estão sendo bastante buscados pelos usuários na internet. Na visão de João Caminoto, diretor de Jornalismo do Estadão, “esse projeto com o Google reforça ainda mais o caráter multiplataforma do jornal. Levamos informação profissional e de qualidade ao nosso leitor onde ele estiver e no formato que ele preferir."

Multiplataforma

Cada vez mais, os leitores e assinantes do Estadão têm múltiplas opções para se manterem informados com a qualidade do jornalismo que é tradição do grupo há mais de cem anos. Além do jornal impresso e do portal na internet, hoje o Estadão tem forte presença nas redes sociais. 

No Twitter, são 6,8 milhões de seguidores. No Facebook, são 3,7 milhões de curtidas. Já no Instagram, o jornal tem 1,7 milhão de seguidores. Na rede social de fotos, o jornal tem ainda o Drops, um noticiário interativo publicado diariamente em vídeos curtos, de até 15 segundos. Em agosto, o Drops teve mais de 16 milhões de visualizações. 

 

Além disso, os conteúdos do veículo aparecem e provocam discussões também no LinkedIn e no TikTok – neste último, o jornal lançou a bem sucedida campanha do #DesafioVerde, com medidas de conscientização sustentável que podem ser seguidas e compartilhadas por todos os usuários da rede social de vídeos curtos. Lançada no final de agosto, a ação já teve mais de 21 milhões de visualizações. 

Outro grande destaque da presença multiplataforma do jornal são os podcasts, produzidos em parceria com a Rádio Eldorado, que também faz parte do Grupo Estado. Entre os principais destaques, está o Estadão Notícias, que é publicado diariamente e é um dos podcasts de jornalismo mais populares do País. Em agosto, o programa foi o sétimo podcast mais baixado da América Latina, segundo dados da Triton Digital, empresa que mede o consumo desses programas de áudio. 

Iniciativas recentes também incluem o Vozes da Retomada Verde, sobre a ligação entre sustentabilidade e economia, o Na Quarentena, que dá dicas para a vida no período de isolamento social, e o Política Que Marca, que revisita a experiências de prefeitos de São Paulo no passado.

Mais do que apenas informar, a presença multiplataforma do Estadão tem como objetivo também convidar os leitores para participar de debates importantes sobre o desenvolvimento do Brasil, em tempos de polarização. Expandir a quantidade de locais em que as notícias do jornal estão disponíveis, como nesta parceria com o Google, é também aumentar a quantidade de gente envolvida neste debate. 

 

É algo que está em linha com a campanha Vem Pensar com a Gente, lançada pelo jornal em agosto justamente para mostrar que a marca de 145 anos está disposta a inovar, aprender e evoluir a partir do constante intercâmbio de ideias com seus leitores, oferecendo sua curadoria de informação como ponto inicial para o diálogo social.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.