Parentes de Madoff serão processados, diz TV

Dois filhos, um irmão e uma sobrinha do fraudador Bernard Madoff serão processados nesta semana, num caso que envolve 198 milhões de dólares, disse o executor da falência da firma dele em entrevista transmitida no domingo pelo programa "60 Minutes", da rede norte-americana CBS.

REUTERS

28 de setembro de 2009 | 10h45

Os filhos Mark e Andrew, o irmão Peter e a sobrinha Shana detinham cargos executivos na empresa de Madoff, e por isso supostamente sabiam do multibilionário esquema de pirâmide que fez vítimas no mundo todo ao longo de 20 1anos, disseram o executor da falência, Irving Picard, e seu assessor David Sheehan.

Num esquema de pirâmide, os primeiros investidores recebem dividendos oriundos de investimentos posteriores, até que o mentor foge com uma grande bolada. No caso de Madoff, isso coincidiu com o auge da crise econômica, em dezembro passado. O investidor confessou ter cometido uma fraude de até 64,8 bilhões de dólares, e cumpre pena de 150 anos de prisão.

Os entrevistados disseram que os investigadores trabalham sob a hipótese de que ainda há muito dinheiro escondido -- "milhões e milhões de dólares", segundo Picard.

Sheehan disse que cerca de 18 bilhões de dólares "foram embora antes do colapso, e (outros) 18 (bilhões) simplesmente sumiram". "São esses 18 bilhões que estamos tentando recuperar."

Picard e Sheehan, advogados em Nova York, disseram que o novo processo, destinado a recuperar dinheiro para as vítimas das fraudes, acusará os parentes de Madoff de cometerem negligência e violação de dever fiduciário e de se beneficiarem pessoalmente de dezenas de milhões de dólares enquanto trabalhavam na firma de investimentos.

Todos os familiares disseram em declarações anteriores que desconheciam a fraude de Madoff.

Mas Picard disse ao "60 Minutes" que os filhos retiraram 35 milhões de dólares de contas em que na verdade havia pouco ou nenhum investimento.

"Havendo ou não um problema criminal com eles, vamos persegui-los até onde pudermos. E se isso levá-los a falir, então será isso que acontecerá", afirmou Picard.

O executor da falência e seus advogados já abriram 13 processos na esperança de recuperar cerca de 15 bilhões de dólares. A esposa de Madoff, chamada Ruth, é uma das rés.

Até agora, só foi possível recuperar 1,5 bilhão de dólares. As estimativas sobre a real quantia perdida no esquema variam de 13 bilhões a 64,8 bilhões de dólares.

(Por Grant McCool)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROMADOFFPARENTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.