Parlamentar europeu não vê problema na carne brasileira

O presidente da Comissão de Agricultura do Parlamento Europeu, Neil Parish, afirmou hoje, em Goiás, que "a qualidade da carne bovina brasileira não está sendo posta em cheque". Ele está no Estado para visitar propriedades de confinamento, engorda, recria e abate de boi localizadas nos municípios de Palmeiras de Goiás e Nazário. O grupo viu o rebanho identificado com brincos e teve acesso aos documentos que atestam todo o trâmite dos animais, segundo informações da assessoria de imprensa do Ministério da Agricultura.Parish esclareceu que a qualidade da carne bovina brasileira não está em cheque. Disse ainda que, levando em conta o que observou nas visitas, a situação está em conformidade com as exigências da União Européia (UE). "O Brasil é um país muito vasto, com milhões de cabeças de gado, mas confio nas providências do governo brasileiro para resolver, o quanto antes, a situação do embargo", afirmou.Ele disse ainda que a Comissão está organizada para formar fiscais brasileiros que atuam no rígido controle da carne a ser exportada. A deputada irlandesa Niorad McGuinness, do Partido Popular Europeu, também acredita no compromisso do governo brasileiro. Ela elogiou a postura firme do ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, em seu ponto de vista, durante a reunião com os parlamentares, na última segunda-feira, em Brasília. "Fiquei feliz com as respostas do ministro. Ele compreende as nossas exigências e parece estar disposto a cooperar", ressaltou. Amanhã, os parlamentares europeus visitam uma fazenda de produção de gado de corte que adota a técnica de integração lavoura-pecuária, encerrando a visita ao Brasil.O diretor do Departamento de Assuntos Comerciais da Secretaria de Relações Internacionais do ministério, Benedito Rosa, que acompanha o grupo nas visitas, destacou a importância da presença dos deputados neste momento de retomada das negociações entre o Mercosul e a União Européia, no que diz respeito a produtos comerciais (agrícolas, industriais e de serviços). No dia 15 de maio, os coordenadores do Mercosul se reúnem com o comissário de comércio da União Européia, Peter Mandelson, em Lima, no Peru.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.