Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Parlamentares estão priorizando Previdência a projeto anticrime, diz Alcolumbre

O presidente do Senado afirmou que a 'reforma da Previdência hoje é urgente'; ele recebeu nesta manhã o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro

Mariana Haubert e Renan Truffi, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2019 | 18h48

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), avaliou nesta quarta-feira, 6, que, embora o governo deva encaminhar simultaneamente ao Congresso a reforma da Previdência e o pacote anticrime, os parlamentares estão mais propensos a discutir primeiro a Previdência.

"Compreendo que a gente combater a criminalidade, as facções criminosas e ter essa minuta apresentada tem a ver com o momento que o Brasil está vivendo, mas compreendo também que a reforma da Previdência hoje é urgente", disse.

Questionado sobre se uma proposta poderia atrapalhar a tramitação da outra, Alcolumbre afirmou que os parlamentares estão mais propensos a priorizar a reforma.

"Acho que elas vão tramitar, mas o meu sentimento é de que os parlamentares estão priorizando a reforma da Previdência", disse.

O presidente do Senado recebeu nesta manhã o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. De acordo com ele, os dois discutiram a proposta de combate à corrupção e ao crime organizado que deverá ser enviada ao Congresso após o retorno do presidente Jair Bolsonaro a Brasília. Bolsonaro está internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, se recuperando de uma cirurgia.

Alcolumbre afirmou também que conversou com Moro sobre uma das principais polêmicas em torno do projeto: o trecho que pode ampliar o chamado excludente de ilicitude em casos de confrontos entre policiais e criminosos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.