Parlamentares pedem intervenção federal na Varig

Os deputados e senadores insistiram nesta terça-feira em pedir ao governo que faça uma intervenção na Varig, apesar de o vice-presidente e ministro da Defesa, José Alencar, já haver descartado essa hipótese. Também o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, foi taxativo ao defender uma solução de mercado para a empresa. A Comissão de Relações Exteriores e Desenvolvimento, Indústria e Comércio da Câmara aprovaram nesta terça-feira uma indicação para que o governo afaste a Fundação Ruben Berta da gestão da empresa aérea e a nomeie um interventor federal.Essa indicação tem caráter meramente político e não obriga o governo a tomar uma decisão. "Mas, a formalização do Legislativo dá um respaldo político ao governo", afirmou o deputado Henrique Fontana (PT-RS). "A direção atual da Varig (Fundação Ruben Berta) sepultou qualquer alternativa de outra negociação", afirmou a deputada Yeda Crusius (PSDB-RS), coordenadora do grupo. A intenção dos deputados era colher assinaturas de líderes e do presidente da Câmara, Severino Cavalcanti (PP-PE), até o final do dia para então encaminhar o pedido ao ministro Alencar, que deverá submetê-lo à Advocacia Geral da União (AGU).Para o deputado Henrique Fontana, o fato de Alencar ter afirmando que não fará uma intervenção na Varig não enfraquece o pedido. "O assunto não é uma ciência exata e o presidente (Alencar) já foi e voltou nas declarações sobre a Varig mais de uma vez, o que mostra a complexidade do tema", afirmou. Hoje, Alencar deverá reunir-se com dirigentes da Varig e consultores para receber o plano de reestruturação da empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.