Parlamentares querem participar de acordos comerciais

A União Interparlamentar (UIP), que reúne os parlamentos de todo o mundo, quer que os parlamentares tenham uma participação mais ativa nas negociações de acordos entre os países. Essa aspiração será um dos principais temas a serem discutidos, entre hoje e amanhã, na Reunião Parlamentar, evento que será realizado paralelamente à 11a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad), que teve início hoje em São Paulo."Aspiramos a que os parlamentares participem da gênesis dos acordos, que tenham um papel mais ativo nas discussões dos acordos, abandonando a postura passiva atual", disse o presidente da União Interparlamentar, Sérgio Paes Verdugo.Atualmente, como lembraram parlamentares presentes ao primeiro dia da reunião, realizada no Parlatino, no Memorial da América Latina, o parlamentos apenas homologam os acordos. Verdugo destacou que essa participação deve ser apartidária, reunindo, das delegações que negociam os acordos, parlamentares dos governos e das oposições.O presidente da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha, presente à abertura da reunião, deu o seu apoio à idéia. "Temos de ter posições sobre o mérito desses tratados", disse Cunha. Ele acrescentou que os parlamentares, "que representam o povo", precisam lutar para que o comércio mundial beneficie os países pobres e em desenvolvimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.