Parlamento da Grécia aprova lei que corta aposentadorias e orçamento

Projeto aprovado coloca em vigor as reformas estruturais e os cortes necessários para que o país assegure um resgate de € 130 bilhões na reunião de cúpula europeia

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

28 de fevereiro de 2012 | 19h16

O Parlamento da Grécia aprovou o projeto de lei que implementa um profundo corte no orçamento e nas aposentadorias, no primeiro de dois dias de trabalhos legislativos para acelerar as reformas draconianas exigidas pelos credores internacionais de Atenas em troca de um multibilionário pacote de resgate financeiro.

O projeto aprovado hoje com 202 votos a favor e 80 contra coloca em vigor as reformas estruturais e os cortes necessários para que o país assegure um resgate de € 130 bilhões na reunião de cúpula europeia marcada para esta semana. As medidas contaram com o apoio do Partido Socialista (Pasok) e do Nova Democracia (conservador), os dois maiores partidos da coalizão provisória de governo.

A legislação promove cortes de € 3,2 bilhões no orçamento e inclui uma redução de € 400 milhões em gastos com defesa, além de um corte similar no programa de investimentos públicos. Entre outros cortes, a lei reduz em 15% as despesas operacionais dos ministérios e introduz um corte de 12% nas aposentadorias superiores a € 1.300 por mês.

Amanhã, os deputados gregos deverão votar um corte de 22% no salário mínimo dos funcionários do setor privado,sendo que o corte para trabalhadores com menos de 25 anos de idade alcançará 32%. Também na quarta-feira, o Parlamento deve aprovar um projeto de lei que unifica os fundos suplementares de pensão no país e a desregulamentação do setor farmacêutico. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.