Francois Lenoir/Reuters
Francois Lenoir/Reuters

Parlamento da Grécia aprova novo pacote de resgate de € 85 bilhões

O pacote ainda precisa ser aprovado por países da zona do euro; ministros pretendem discutir medidas ainda nesta sexta-feira

Reuters

14 de agosto de 2015 | 12h11

ATENAS - O governo do primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, assegurou nesta sexta-feira, 14, votos suficientes para conseguir aprovar no Parlamento o novo acordo de resgate, em uma votação que destaca o crescente racha dentro de seu partido Syriza.

A votação foi realizada após uma sessão parlamentar que durou a noite inteira, com parlamentares discutindo o procedimento.

Horas mais tarde, os ministros da zona do euro têm de aprovar o acordo e abrir o caminho para desembolso de auxílio antes de um pagamento da dívida, na semana que vem.

Graças ao apoio da oposição, Tsipras conseguiu facilmente superar a marca de 151 votos na casa de 300 assentos para aprovar o acordo.

O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, comemorou a aprovação do novo programa de resgate pelo Parlamento grego, mas também lembrou que o pacote ainda precisa ser aprovado por países da zona do euro.

Falando a jornalistas em Haia, Dijsselbloem disse que os ministros das Finanças da zona do euro vão discutir o pacote de 85 bilhões de euros (US$ 95 bilhões) em Bruxelas, ainda nesta sexta-feira.

Ministros europeus precisam ter confiança de que o governo grego vai de fato implementar as medidas prometidas, acrescentou. Políticos alemães, em particular, têm expressado ceticismo.

No entanto, Dijsselbloem disse que o pacote parece "o mais forte e concreto" acertado até então, acrescentando que os credores serão capazes de interromper pagamentos rapidamente se uma avaliação em setembro ou outubro mostrar que a Grécia não está cumprindo suas promessas de reformas.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciaresgateParlamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.