finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Parlamento grego aprova pacote de austeridade em votação final

Medidas devem ser adotadas para a liberação da próxima parcela de auxílio financeiro dos credores internacionais que evitará um calote. Votação foi apertada

Renan Carreira, da Agência Estado,

20 de outubro de 2011 | 17h07

Em votação final nesta quinta-feira, o Parlamento da Grécia aprovou, por 154 votos a favor e 144 contra, uma legislação decretando novas medidas de austeridade que o governo deve tomar a fim de receber a próxima parcela de auxílio financeiro dos credores internacionais para evitar um default.

A votação era vista como um teste crucial para o Partido Socialista, que está no poder e dava sinais de dissidências. O parlamentarLouka Katseli, do partido governista, embora apoiando a legislação em geral, votou contra um dispositivo da legislação e foi expulso do partido. Com isso, o governo agora detém 153 assentos no Parlamento de 300 assentos.

A votação ocorre após dois dias de greve e violentos protestos contra a legislação, que prevê redução de empregos e salários no setor público, corte de pensões mais altas e de direitos de algumas categorias, entre outras medidas. A votação ocorre antes de uma reunião de cúpula da União Europeia (UE) marcada para domingo e que vai decidir se a próxima parcela da tranche será liberada para a Grécia.

Em jogo está uma parcela 8 milhões de euros de ajuda da UE e do Fundo Monetário Internacional (FMI) de que a Grécia precisa nas próximas semanas. Sem a verba, o governo disse que vai ficar sem dinheiro até meados de novembro. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.