coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Parmalat descredencia cooperativas por adulteração de leite

Cooperativas são investigadas pela PF por suspeita de adicionarem soda cáustica e água oxigenada no leite

23 de outubro de 2007 | 20h59

A Parmalat informou nesta terça-feira, 23, em nota, que descredenciou as cooperativas Produtores de Leite do Vale do Rio Grande (Coopervale) e Agropecuária do Sudoeste Mineiro (Casmil), das quais comprava leite cru. As duas cooperativas são investigadas pela Polícia Federal (PF) pela suspeita de adicionarem no leite uma mistura de ácido cítrico, citrato de sódio, soda cáustica, sal, açúcar e peróxido de hidrogênio (água oxigenada). Uma operação da PF em Minas Gerais prendeu 25 pessoas na segunda-feira e apreendeu leite nas cooperativas.Leia também:'Consumidor não tem como detectar leite fraudado'Segue a nota distribuída pela Parmalat: "Com relação às últimas informações veiculadas na mídia, a Parmalat Brasil informa que:o No dia de hoje, por volta das 16 horas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou à imprensa que não encontrou problemas de adulteração em produtos finais de quaisquer marcas e que, portanto, não havia necessidade de retirada de produtos do mercado.o Como medida de segurança e para tranqüilizar ainda mais os fornecedores e consumidores, a empresa encaminhou hoje mais de 50 amostras de todo o Brasil para análise, procedimento este que é rotineiro. o Estas amostras foram analisadas em diversos laboratórios internos e externos, inclusive no SFDK, em São Paulo, credenciado pelo Ministério da Agricultura e pela Anvisa. Os testes não indicaram quaisquer problemas de qualidade.o Não teve conhecimento e nem acesso aos laudos dos testes mencionados pela imprensa e que teriam identificado produtos com problemas;o No processo de produção do leite UHT, todas as cargas de leite cru recebidas passam por rigorosa inspeção nas unidades da Parmalat, antes de serem beneficiadas e envasadas dentro das próprias fábricas. Após testes no produto processado, seguem para os pontos de vendas.o A Parmalat já descredenciou as cooperativas que estão sendo investigadas pela Polícia Federal (Casmil e Coopervale), das quais comprava apenas leite cru em quantidade muito reduzida, face à produção diária em todo o Brasil. O abastecimento de produtos Parmalat na região das cooperativas não será afetado.o Com o objetivo de contribuir com a elucidação deste processo, a Parmalat colocou seus técnicos, equipamentos e fábricas à disposição da Anvisa, do Ministério da Agricultura e demais autoridades para testes e avaliações. A Parmalat reafirma seu compromisso de oferecer produtos de qualidade superior para seus revendedores, seus colaboradores e principalmente, seus consumidores.Dúvidas dos consumidores podem ser esclarecidas no SAC da empresa: 0800 - 11 22 22 ou via e-mail sac@parmalat.com.brParmalat Brasil S.A.23 de outubro de 2007" 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.