Parmalat entra na Justiça com pedido de recuperação judicial

A Parmalat distribuiu comunicado informando que decidiu entrar hoje com pedido de recuperação judicial. A medida, prevista na nova lei de falências, também foi usada pela Varig para evitar o pedido de falência."A migração do processo de concordata para a nova lei de recuperação judicial, além de permitir a continuidade dos entendimentos com os credores, visa a preservar as relações da empresa com os fornecedores, que não sofrerão qualquer alteração", informa a nota.No dia 2 de julho, o pedido de concordata completa um ano e vence o prazo para a conclusão da renegociação das dívidas com os credores, estimadas em R$ 1,8 bilhão. No total, são 17 bancos, sendo que cinco compõem o comitê de credores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.