Parmalat volta a produzir em Jundiaí (SP)

A fábrica da Parmalat em Jundiaí voltou a produzir nesta quinta-feira, depois de um mês sem atividades. Em janeiro os funcionários ficaram na empresa apenas 10 dias. O secretário de Finanças do Sindicato dos Trabalhadores em Indústrias da Alimentação, Lourival Alves, disse que, dos quase mil funcionários, apenas 50 foram chamados em casa para voltar ao serviço. Os demais continuam em férias coletivas. A Parmalat paralisou a produção de sucos e bolachas das duas fábricas no Distrito Industrial de Jundiaí, às margens da Via Anhanguera, em janeiro, por falta de matéria-prima. Na fábrica de sucos deixou de ser entregue o açúcar e na de bolachas, a farinha de trigo. Lourival disse que houve um acordo da empresa com fornecedores de farinha, mas a quantidade disponível no depósito vai dar apenas para produzir bolachas por uma semana. Ele espera que a quantidade seja aumentada, com os fornecedores vendo que a Parmalat quer produzir e pagar.Quanto ao Centro de Distribuição, Lourival informa que os estoques já estão no fim e a "Parmalat vem perdendo espaço no mercado. Ela precisa produzir, para voltar a ter confiança". A expectativa dos trabalhadores é de que ocorra uma reação. O Sindicato tem recebido muitas ligações, todos os dias, de pessoas querendo saber se existe alguma "novidade". O diretor afirma que o Sindicato tem mantido contato permanente com a direção da Parmalat, para garantia dos empregos. "Até agora ela não demitiu ninguém. Tentamos todos os meios para não demitir ninguém".

Agencia Estado,

26 de fevereiro de 2004 | 13h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.