finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Parque eólico no RS recebe licença para mais 150 MW

A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) emitiu ontem a licença prévia para ampliação do Parque Eólico de Osório, no litoral norte gaúcho, que tem 150 megawatts (MW) de potência instalada. A Fepam recebeu o pedido no dia 4 de outubro deste ano, que prevê mais 150 MW de potência.A licença prévia coincide com o primeiro ano de operação comercial do parque, que será comemorado esta tarde em evento com a presença da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e do ministro de Minas e Energia, Nelson Hubner, em Osório.Formado por três parques com 25 aerogeradores em cada um, os primeiros 50 MW do projeto entraram em operação comercial no dia 29 de junho de 2006. O segundo grupo começou a gerar em 30 de setembro do mesmo ano e os últimos 50 MW, em 13 de dezembro de 2006.O parque foi instalado no âmbito do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia (Proinfa), do governo federal, que assegurou a compra da energia gerada pela Eletrobrás durante 20 anos. O investimento no projeto foi de R$ 670 milhões, dos quais R$ 465 milhões financiados pelo BNDES.Questionado sobre a possível decisão de duplicar o parque eólico, a partir da licença prévia, o conselheiro diretor-geral da espanhola Enerfín, Guillermo Planas, afirmou que o grupo "quer estar pronto para quando existir uma plataforma de lançamento".Foi formada a empresa de propósito específico Ventos do Sul para implantar o parque. A Ventos do Sul é composta pela Elecnor, por meio da subsidiária Enerfín (91%) e pela brasileira Wobben Windpower (9%), subsidiária da alemã Enercon.

SANDRA HAHN, Agencia Estado

30 de novembro de 2007 | 16h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.