finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Participação de empresas eleva área bruta de shoppings

O crescimento da área bruta locável (ABL) dos shoppings centers no terceiro trimestre, resultou, principalmente, da compra de participações pelas empresas. No período, Multiplan Empreendimentos Imobiliários, BR Malls, Iguatemi Empresa de Shopping Centers (Iesc), General Shopping Brasil e JHSF Participações investiram em conjunto R$ 1,44 bilhão. Apenas os aportes da BR Malls no período foram de R$ 1,161 bilhão - R$ 1,117 bilhão em aquisições, R$ 35,071 milhões em desenvolvimento de projetos, R$ 6,889 milhões em revitalizações e expansões e R$ 1,527 milhão em processes internos.De julho a setembro, a BR Malls comprou nove participações em sete novos shopping centers e, no quarto trimestre, concluiu mais quatro aquisições, incluindo um nova unidade ao seu portfólio.Já os investimentos da Iesc somaram R$ 170 milhões no terceiro trimestre. A maior parte dos recursos destinou-se ao aumento de participação no Iguatemi São Paulo e nos shopping centers Esplanada (em Sorocaba) e Iguatemi Florianópolis.A Multiplan investiu R$ 85,18 milhões no terceiro trimestre - R$ 54,997 milhões na aquisição do Shopping PatioSavassi, R$ 16,038 milhões em desenvolvimento dos empreendimentos, R$ 11,388 milhões em compra de terrenos, R$ 2,087 milhões em revitalizações e R$ 670 mil em expansão. No quarto trimestre, a Multiplan vai desembolsar de R$ 35 milhões a R$ 40 milhões nos dois shopping em construção - o BarraShoppingSul, em Porto Alegre, e o Shopping VilaOlímpia, em São Paulo - e nas expansões em curso.Shopping Cidade JardimA JHSF fez investimentos de R$ 17 milhões no terceiro trimestre, principalmente no Shopping Cidade Jardim. Segundo a JHSF, a locação da ABL da primeira fase do empreendimento chegou a 100% no terceiro trimestre - 92% de contratos, 5% de cartas de intenções e 3% de reservas.No caso do Shopping Metrô Tucuruvi, a JHSF informou que os contratos assinados respondem por 35%, e as cartas de intenção, por 41% da ABL total prevista para a primeira etapa do empreendimento. Em funcionamento, a JHSF possui o Shopping Metrô Santa Cruz.Já a General Shopping Brasil investiu R$ 8,369 milhões no terceiro trimestre em aquisições. Segundo o diretor de Relações com Investidores, Alessandro Poli Veronezi, a companhia tem interesse em aquisições e desenvolvimento de projetos voltados para as classes B e C, ?que têm respondido pela maior parte do crescimento econômico?.A General Shopping Brasil prevê a expansão do Cascavel JL Shopping e do Suzano Shopping. Em relação a compras de participações, Veronezi disse que ainda existem bons ativos para serem adquiridos, com ?bons preços e boa agregação de valor?. Segundo o executivo, a General Shopping Brasil busca participações majoritárias e não disputou com outras empresas os ativos comprados recentemente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.