finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Participação feminina deve chegar a 45%

A participação das mulheres na força de trabalho do Brasil deve chegar a 45% ao fim desta década, de acordo com os dados da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad) - em 1980, a presença das brasileiras era de 31,3%. "Essa previsão de crescimento já era esperada. Atualmente, mais de 30% das famílias são chefiadas por mulheres", diz Denise Delboni, professora de Relações Trabalhistas da Faculdade de Economia da Faap.

O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2012 | 03h06

Denise lembra que as mulheres ainda ganham cerca de 20% menos do que os homens que estão no mercado de trabalho. "Elas se candidatam a trabalhos mais rotineiros e que pagam menos", afirma. "Com os salários mais baixos das mulheres, o rendimento das famílias acaba sendo menor", diz Denise.

A entrada das mulheres no mercado de trabalho é, na avaliação dela, outro fator que contribuiu para a redução do aumento da força de trabalho. / L.G.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.