Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Passageiros retidos na Argentina

''''Boa sorte!'''' Quando o produtor Bruno Dieguez ouviu, na terça-feira passada, essa frase - e não o tradicional ''''boa viagem'''' - no guichê da Varig no Aeroporto do Galeão, no Rio, teve um pressentimento ruim. Passageiro da companhia, foi redirecionado para um vôo da Gol para Buenos Aires. Acabou embarcando pela Aerolíneas Argentinas.Ontem, ao chegar ao Aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires, para voltar ao Brasil pela Varig, soube que a empresa ainda não retomara os vôos. Os vôos da Gol, uma alternativa, estavam lotados. Em Ezeiza, um grupo de 110 pessoas esperava desde o domingo para voltar ao Brasil.Os passageiros tampouco podiam contar com a Aerolíneas Argentinas: as aeromoças da empresa e da Austral estavam em greve de 24 horas por razões salariais. Não era possível nem sequer contar com um guichê da Varig: era preciso localizar o da Swiss Port, que presta serviços à empresa brasileira.Bruno Dieguez já estava conformado em passar seu aniversário em Buenos Aires quando foi informado de que a empresa estava enviando um charter da Gol para ''''resgatá-los'''' da Argentina. A partida estava prevista para as 23h50. Dieguez estava cético. ''''Só acredito vendo.''''

Ariel Palácios, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.