Passagem aérea: financiamento ou cartão?

Financiar a passagem pode até ser um bom negócio se as parcelas forem fixas em reais sem juros. Mas, ainda assim, a conversão para reais só ocorre no ato da compra. Assim, o valor das parcelas fica sujeito à cotação do dólar no dia da compra. Quando incluem juros, o consumidor deve verificar a taxa cobrada e o valor total a prazo. Na maioria das vezes, ele é muito superior ao da compra à vista. Para financiar a passagem no cartão de crédito, o limite do cartão deve ser maior que o valor total da passagem. Por isso, muitas vezes, quando o limite é baixo, o cartão acaba ficando bloqueado durante a viagem. Mas ao comprar a passagem no cartão, o passageiro pode ter outras vantagens, como assistência médica, legal, seguro contra acidentes, atrasos nos vôos ou bagagem extraviada. Vale a pena consultar a administradora de cartão de crédito a qual é associado.É importante lembrar que as despesas do cartão de crédito são pagas pelo valor do câmbio do dia de emissão da fatura. Por isso, a conta pode chegar entre um e dois meses depois da despesa. A desvantagem é que o cliente não sabe exatamente quanto está gastando. Algumas pessoas, que estavam em viagem no início de janeiro de 1999, achavam estar fazendo uma despesa com o dólar próximo a R$ 1,25, mas chegaram a pagar a despesa na fatura com a moeda norte-americana valendo R$ 2,15 dois meses depois. E se não puder pagar a fatura, incidirão os juros altíssimos por pagamentos atrasados.Usando o cartão internacional durante a viagemSobre as despesas internacionais com cartão de crédito incidem taxa de administração e 2% de IOF (Imposto sobre operações financeiras). Mas a taxa de câmbio do cartão normalmente é mais baixa do que a cobrada pelos bancos na venda de dólares ou traveller checks. Uma opção para o viajante é sacar dinheiro com o cartão de crédito ao invés de comprar dólares ou traveller checks. As condições para os saques são iguais às das compras, com incidência de taxa de administração e IOF e conversão pela cotação do dia definida pela administradora de cartão de crédito.Veja a seguir matéria sobre seguros de viagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.