Passagens aéreas: concorrência de descontos

Ao anunciar, esta semana, que vão oferecer descontos de até 50% nos preços das passagens aéreas compradas com antecedência, TAM e Transbrasil acirraram a concorrência no setor. Com pouco dinheiro em caixa e vulneráveis às variações do dólar e do petróleo, as companhias aéreas partem para as promoções numa tentativa de conquistar novos clientes, mas com isso também esperam sensibilizar o governo para que seja permitido o livre reajuste das tarifas.Com as tarifas promocionais, a TAM espera aumentar em até 100 mil a venda mensal de passagens, atualmente em torno de 900 mil - e garante que tem como aumentar o número de vôos caso a demanda supere a capacidade atual da empresa. O primeiro lance significativo na guerra dos descontos foi da Vasp, que passou também a oferecer descontos que chegam a 40%. Outra promoção, que a empresa pretende manter até 31 de março de 2001, é a que concede uma passagem gratuita para cada dez vôos do mesmo cliente. A Assessoria de Imprensa da Vasp informa que as promoções tornaram-se viáveis depois do processo de reestruturação ocorrido no primeiro semestre, que cortou pela metade o número de funcionários por avião, que antes chegava a 300.A Varig oferece tarifas promocionais até 12% mais baratas, também adotando os critérios de antecedência na compra, mas não sinaliza com a possibilidade de aumentar os descontos para fazer frente à concorrência. Para atender ao público que procura os menores preços, o grupo possui outra empresa, a Rota Tur, que utiliza a frota ociosa da própria Varig e da Rio Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.