Pierre Barthe/Divulgação
Pierre Barthe/Divulgação

Passaredo só voa em terminal da Bahia se pagar

A Socicam Aeroportos diz que a medida se deve ao fato de que a Passaredo vem retendo o repasse das tarifas

Luciana Collet, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2019 | 05h00

A Socicam Aeroportos informou que, a partir de sexta-feira, 14, os voos operados pela Passaredo no Aeroporto de Vitória da Conquista (BA) somente serão autorizados a decolar caso a companhia aérea repasse previamente à Socicam as tarifas relativas a seus voos. A empresa diz que a medida se deve ao fato de que a Passaredo vem retendo o repasse das tarifas, inclusive as de embarque. Segundo a operadora, essa ausência de repasses causa “desordem de âmbito financeiro e operacional”.

Segundo a Socicam, a Passaredo foi notificada da alteração da política tarifária e a decisão também foi repassada à Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) e à Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (AGERBA).

A operadora recomenda aos passageiros da Passaredo que verifiquem com a companhia o status da viagem antes de dirigirem-se ao terminal de passageiros do Aeroporto de Vitória da Conquista. “A Socicam solicitou que a empresa Passaredo adote todas as medidas necessárias para evitar atrasos na liberação dos voos, devendo comunicar previamente aos passageiros sobre toda e qualquer ocorrência que tenha impacto sobre os voos programados.”

Recuperação

Com sede em Ribeirão Preto (SP), a Passaredo entrou em recuperação judicial em 2012, com uma dívida de R$ 150 milhões. Em agosto de 2017, a Justiça determinou o fim da recuperação judicial. Naquele ano, a Passaredo chegou a ser vendida ao grupo Itapemirim, mas o negócio foi desfeito antes de ser concretizado. Hoje, ela voa para 11 destinos e atua em sistema de compartilhamento com a Gol e a Latam

Procurada, a Passaredo afirmou que está em negociação com a Socicam. “A companhia ressalta e garante a todos os seus passageiros que não haverá qualquer alteração na programação de seus voos”, disse, em nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.