Passeatas na Argentina pedem emprego e alimento

Cerca de dois mil desempregados realizam uma passeata pelas principais avenidas de Buenos Aires, rumo à Praça de Maio, para pedir a criação de 15 mil postos de trabalho. Enquanto isso, na província de Buenos Aires, várias rodovias, avenidas, ruas e pontes estão sendo bloqueadas por piqueteiros, que também pedem empregos e alimentos para as famílias dos desempregados. Inúmeros protestos marcam o cenário de todo o país, desde os desempregados aos diretores de creches, que não têm alimentos para as crianças, ou hospitais públicos sem medicamentos básicos, idosos desesperados por verem suas economias de toda a vida "perdidas" nos bancos. Na próxima sexta-feira, haverá novo panelaço geral convocado pela comunidade.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.