Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Pastore alerta para risco de endividamento imobiliário

O ex-presidente do Banco Central (BC) Affonso Celso Pastore fez um alerta de risco para a economia, mais à frente, do elevado grau de endividamento do brasileiro com financiamentos imobiliários. "Isso vai dar bobagem, como deu no mundo inteiro", disse Pastore nesta quinta-feira, 17, durante sessão de perguntas e respostas no encerramento do 8º Seminário Internacional Acrefi - Crise, Crédito e Crescimento (Siac), em São Paulo.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS E BEATRIZ BULLA, Agencia Estado

17 de outubro de 2013 | 15h09

Voltando-se para o vice-presidente e economista-chefe da Fannie Mae, Doug Duncan, o ex-presidente do BC ressaltou o quanto ele deveria saber como são danosos os efeitos de uma crise sobre as finanças de uma família cujas dívidas superam a renda.

"Duncan é da Fannie Mae, que esteve no olho da crise de 2008, marcada pelo excessivo endividamento das pessoas e pela bolha imobiliária", disse Pastore.

"Isso merece uma reflexão", disse o ex-BC, referindo-se ao Brasil, onde as dívidas imobiliárias já comprometem grande parte da rendas das famílias. "O estoque de dívidas das famílias brasileiras com carros está em linha com os rendimentos. O problema é o endividamento com imóveis", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
AcrefiAffonso Celso Pastore

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.