Patinete: cuidados com segurança

Já que a patinete foi eleita o brinquedo da moda, os pais e adultos responsáveis pelas crianças devem tomar alguns cuidados antes e depois de comprar este presente. Há modelos específicos para diferentes faixas etárias, e, além disso, é importante saber qual é o material do brinquedo. Uma patinete de alumínio, por exemplo, é dobrável e bem mais leve. Porém, geralmente é importada e mais cara. Segundo o Procon-SP, além de fazer pesquisa de preços, o consumidor deve escolher lojas estabelecidas, que emitam nota fiscal e forneçam o produto dentro da embalagem e com manual de instrução. "Principalmente por causa do modismo e do Dia da Criança, há muita gente vendendo o mesmo tipo de brinquedo. Por isso, é melhor evitar comprar em marreteiros ou camelôs porque a origem é desconhecida e o material do produto pode não ser adequado", aconselha Maria Cecília Palotta Rodrigues, técnica de produtos do órgão.Faixa etáriaSegundo Maria Cecília, respeitar a faixa etária do brinquedo dever ser a principal preocupação do adulto ao comprar o presente da criança. "Isso evita que a criança corra riscos". Outro ponto importante é checar a existência do selo de segurança Inmetro, que é fornecido pelo Instituto de Qualidade do Brinquedo (IQB) ou pelo Instituto Falcão Bauer. "Esse selo atesta que o brinquedo foi fabricado de acordo com as normas técnicas em vigor e garante que ele é seguro", explica a técnica.Para outra especialista, a coordenadora técnica do IQB, Vanessa Bernini, patinetes destinadas a crianças menores de 14 anos são consideradas brinquedos e, por esse motivo, devem obedecer a várias normas de segurança. Para que a criança não se machuque, o consumidor deve verificar se há, na patinete, parafusos, chapas metálicas ou bordas cortantes expostas. Também é importante ver se as rodinhas estão bem presas e se o sistema de freios funciona. "O consumidor deve fazer sua parte, observando, testando e lendo tudo: das instruções de montagem à capacidade do brinquedo em relação à massa (peso) da criança", explica Bernini. Veja em outra matéria a expectativa dos lojistas para o Dia da Criança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.