Patinete é campeão de vendas

O patinete impulsionou as vendas das empresas e lojas de brinquedos no Dia da Criança. Várias empresas do setor investiram na produção e importação do brinquedo a partir do segundo semestre. Ao que parece, não foi suficiente para atender a demanda.A Caloi, maior fabricante de bibicletas do Brasil, está com a expectativa de vender 30 mil patinetes por mês. Não aumentou a produção, iniciada em agosto, porque não tem capacidade e também por não encontrar fornecedores de acessórios do produto. Segundo o diretor de Marketing da Caloi, Marcos Bandeira de Mello, a empresa importa alguns componentes dos patinetes para conseguir atender a demanda. Para Mello, a venda dos patinetes pode ser responsável por 7% do faturamento da empresa neste ano. O motivo da animação do diretor está nas vendas para o Natal. Ele acredita que as vendas do produto dobrem na data e que o período de explosão nas vendas vá até o fim do verão.Uma das primeiras empresas brasileiras a apostar no patinete como sucesso de vendas, a Toy Power, com apenas cinco anos de existência, já vendeu mais de 100 mil unidades do brinquedo. A diretora da empresa, Andrea Flenik Sabino disse que o volume que a empresa esperava vender em seis meses vendeu em duas semanas. O entusiasmo é tanto na empresa, que a produção para o Natal está sendo duplicada e as máquinas estão funcionando em três turnos. A diretora acredita que o patinete será responsável por 50% do faturamento da Toy Power neste ano. Com todos os 40 mil patinetes vendidos - 50% para o Dia da Criança e o restante para novembro e dezembro -, a importadora de brinquedos Canindé pretende comprar a mesma quantidade no primeiro semestre de 2001. O investimento da companhia foi de US$ 50 mil para trazer os patinetes da Ásia e adaptá-los para venda no Brasil, como embalagens, rótulos, certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Normatização e Qualidade Industrial (Inmetro). O produto deverá responder por 10% do faturamento da empresa este ano.Patinete é o campeão de vendas no varejoNa loja especializada em brinquedos Ri-Happy, o patinete é o campeão de vendas. "É um dos mais vendidos do Dia da Criança deste ano e está causando o maior frisson", diz o gerente Ricardo Sayon. Para ele, a expectativa de vendas é de aproximadamente 20 mil unidades. Sayon contou que só não está vendendo mais porque o produto está em falta no mercado. "As nacionais não estão conseguindo dar conta da demanda e as importadas têm dificuldades para entrar no País."O diretor Comercial da rede de lojas PBKids, Carlos Cinerman, disse que todos os patinetes que chegam são vendidos. "Compramos 2 mil peças e estamos importando mais 4 mil para suprir a demanda e criar estoque para o Natal", disse. O brinquedo, segundo Cineman, será responsável por 12% do faturamento anual da empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.