Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Patrimônio de fundos de pensão atinge R$ 408 bi em maio

Rentabilidade acumulada do setor em 12 meses fica em 25,86%, mais de 8 vezes a inflação do período

ALAOR BARBOSA, Agencia Estado

15 de agosto de 2007 | 13h07

O patrimônio consolidado dos fundos de pensão atingiu R$ 408 bilhões no final de maio, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 15, pela Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Privada (Abrapp). Desse total, cerca de R$ 386 bilhões estavam alocados em algum tipo de investimento, o que representa aumento de 9,6% em relação ao registrado em dezembro do ano passado.  Segundo a Abrapp, a rentabilidade acumulada do setor nos 12 meses encerrados em maio atingiu 25,86%, superando largamente a inflação do período - 3,18% pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) - e a variação da taxa Selic, "piso" das aplicações financeiras o Brasil, atualmente em 11,5% ao ano. No mês de maio, os fundos de pensão brasileiros pagaram R$ 1,2 bilhão em aposentadorias e outros R$ 148,9 milhões em pensões, beneficiando 635,2 mil participantes assistidos, segundo a Abrapp. A previsão da entidade é que esses benefícios totalizarão R$ 6,8 bilhões até o final do ano. Ao todo, os fundos contam com 2,6 milhões de associados e os seus ativos correspondem a 17% do Produto Interno Bruto (PIB). As elevadas taxas de juros vigentes no País nos últimos anos e a alta expressiva das bolsas de valores continuam beneficiando o setor. O presidente da Abrapp, Fernando Pimentel, observa que só no ano passado o setor registrou superávit atuarial ("lucro") de cerca de R$ 30,4 bilhões, referente à diferença do rendimento das aplicações (R$ 56,9 bilhões) e a necessidade atuarial dos seus planos de benefícios (R$ 26,5 bilhões). Pimentel prevê que em 2010 o patrimônio consolidado do setor atingirá R$ 600 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.