Patriota assegura a Lugo alta da energia de Itaipu

Em sua primeira visita ao Paraguai, o ministro das Relações Exteriores, Antonio de Aguiar Patriota, assegurou ontem às autoridades do país vizinho o compromisso do governo Dilma Rousseff em aprovar o acordo que aumenta para US$ 360 milhões a compensação anual que o Brasil deve pagar pela energia da Hidrelétrica de Itaipu.

Renato Andrade, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2011 | 00h00

O acordo sobre a revisão tarifária foi assinado em julho de 2009 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu colega Fernando Lugo, mas ainda não entrou em vigor porque a proposta precisa passar pelo crivo dos parlamentares dos dois países. Os paraguaios aprovaram as mudanças ainda em 2009, mas no Brasil o processo acabou encostado no Congresso.

Patriota esteve reunido ontem com seu colega Héctor Lacognata e o presidente Lugo. Segundo relato de um dos participantes dos encontros, as autoridades paraguaias se mostraram "confiantes" no empenho do governo brasileiro em desatar o nó e pôr em prática o acordo firmado há quase dois anos.

Patriota fez questão de frisar que o Palácio do Planalto vai respeitar o calendário do Congresso, ou seja, o governo Dilma não pretende pressionar os parlamentares para que a revisão tarifária seja aprovada rapidamente.

Revisão. Atualmente, o governo brasileiro paga US$ 120 milhões por ano ao Paraguai pela energia de Itaipu que não é utilizada pelo país vizinho. Essa energia ajuda a abastecer a Região Sudeste do País.

Durante a visita, Patriota deu início aos preparativos para a primeira visita de Dilma ao Paraguai. A ideia é que a presidente vá ao país vizinho em 26 de março, quando será comemorado os 20 anos de assinatura do Tratado de Assunção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.