Paulinho propõe ´tocar fogo´ em produtos chineses

Segundo deputado, entidade sindical quer enfrentar a concorrência desleal

Agencia Estado

14 de junho de 2007 | 16h48

O presidente da Força sindical, deputado Paulo Pereira da Silva(PDT-SP), o Paulinho, propôs nesta quarta-feira, 13, aos empresários do setor têxtil "marcar uma data para tocar fogo nos produtos chineses" assim que forem desembarcados dos navios nos portos brasileiros. Segundo o deputado, a Força Sindical quer enfrentar a concorrência desleal com os exportadores chineses e está disposto a esta aliança com as entidades patronais. Paulinho apresentou a sugestão durante audiência pública conjunta de três comissões da Câmara para discutir medidas governamentais para beneficiar o setor de têxteis e de confecção nacional. "Até que enfim o governo tomou algumas medidas em favor deste setor", comemorou. Para ele, porém, as medidas não serão suficientes para resolver o problema do setor. Segundo Paulinha, uma das medidas anunciadas pelo governo - a criação de três novas linhas do BNDES para o setor de vestuário - não deverá resolver o problema. "(A liberação) de empréstimos pelo BNDES é demorada. Por que o BNDES só gosta mesmo é de emprestar para ricos", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
Paulinhofogoprodutos chineses

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.