Paulistano vai comprar menos bens duráveis

O descontrole dos gastos e o aperto no crédito reduziram a intenção de compras de bens duráveis e semiduráveis. Entre julho e setembro, 72,4% dos paulistanos pretendem adquirir eletrodomésticos, eletrônicos, automóveis, motos, artigos de informática, cama, mesa e banho. Esse indicador estava em 73,8% no segundo trimestre e em 75,6% no terceiro trimestre de 2010.

Márcia De Chiara, O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2011 | 00h00

Os dados são da Pesquisa Trimestral de Intenção de Compra no Varejo do Programa de Administração de Varejo (Provar) feita em parceria com a Felisoni Consultores Associados. A redução do ímpeto de compra é explicada pela piora das condições de crédito, pelo descontrole de gastos e pelo maior comprometimento da renda das famílias com prestações. De acordo com a enquete, 12,2% da renda do paulistano está comprometida com pagamento de prestações do crediário atualmente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.