Paulo Nogueira Batista Jr. será diretor do Brasil no FMI

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou nesta sexta-feira, 23, em nota oficial, que indicou o economista Paulo Nogueira Batista Júnior como diretor-executivo do Brasil no Fundo Monetário Internacional (FMI). Ele substituirá Eduardo Loyo, que estava no cargo há dois anos e tinha sido nomeado pelo então ministro da Fazenda Antônio Palocci. A nota informa que Loyo pediu demissão do cargo por motivo de ordem pessoal.Paulo Nogueira Batista Junior, 51 anos, é economista, professor e pesquisador da Fundação Getúlio Vargas (FGV) em São Paulo desde 1989. Foi secretário especial de assuntos econômicos do Ministério do Planejamento em 1985-86, durante a gestão de João Sayad, e assessor para assuntos de dívida externa do ministro da Fazenda, Dilson Funaro, no período de 1986 e 1987. Chefiou o Centro de Estudos Monetários e de Economia Internacional da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro de 1986 a 1989.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.