Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Paulson reafirma que economia americana vai crescer

O secretário do Tesouro dos EUA, Henry Paulson, dirá hoje à tarde aos senadores que a economia americana continua em expansão. "Acredito que nossa economia continuará crescendo, mas o ritmo nos próximos trimestres será mais lento que o visto nos últimos anos", afirma Paulson em discurso preparado para o Comitê de Bancos do Senado. Paulson e o presidente do banco central americano (Fed), Ben Bernanke, falarão ao comitê em Washington a partir das 13 horas (de Brasília).Ele parabenizou o Congresso pela aprovação, na semana passada, do pacote de estímulo econômico de US$ 168 bilhões - ontem, o presidente George W. Bush sancionou a lei. A restituição de impostos aos indivíduos e famílias americanas e os incentivos às empresas devem ajudar a criar mais de meio milhão de empregos neste ano, acredita o governo.Numa ampla repetição do discurso que já fez no Comitê de Orçamento da Câmara, Paulson continuará pedindo "ação agressiva" para ajudar os mutuários com problemas para pagar as hipotecas. Ele citará progressos nos esforços do governo em promover modificações rápidas nas taxas de hipotecas subprime ajustáveis, numa tentativa de ajudar os mutuários que não conseguirão pagar as taxas quando elas forem ajustadas para cima.Modificações em hipotecas subprime (de alto risco de inadimplência) dobraram no quarto trimestre de 2007 ante o terceiro trimestre. Dos 1,5 milhão de tomadores de hipotecas de todos os tipos que estavam com o pagamento atrasado em 60 dias ou mais no quarto trimestre, cerca de 470 mil conseguiram ajuda dos serviços hipotecários. "Acredito que este processo se acelerará em 2008", dirá Paulson no discurso.O secretário de Tesouro também repetirá o pedido para que o Congresso aprove a lei para reformar a Administração Federal Imobiliária, bem como as agências de financiamento imobiliário Freddie Mac e a Fannie Mae - estas duas companhias são patrocinadas pelo governo. As informações são da Dow Jones.

PATRÍCIA FORTUNATO, Agencia Estado

14 de fevereiro de 2008 | 12h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.