PBOC confirma relaxamento de regras para depósitos bancários

O Banco do Povo da China (PBOC) disse os bancos do país que eles serão "temporariamente" desobrigados de pagar mais reservas de depósitos ao Banco Central chinês quando as autoridades relaxarem, no início em 2015, a proporção entre depósitos e empréstimos que essas instituições precisam cumprir.

Estadão Conteúdo

28 Dezembro 2014 | 11h41

Um comunicado do PBOC confirma que a fatia de 75% de depósito que os bancos precisam cumprir atualmente será ampliada para incluir depósitos interbancários das instituições não bancárias em um afrouxamento semelhante ao adotado no início deste ano para diluir a parcela dos empréstimos. Ambas as medidas são projetadas para reduzir as restrições sobre os empréstimos bancários a fim de ajudar a aumentar o fluxo de crédito para a indústria em um momento em que a economia do país desacelera.

"A estrutura do depósito de instituições financeiras viu profundas mudanças devido ao desenvolvimento dos mercados e inovações financeiras. O PBOC decidiu ajustar a categoria dos depósitos no início de 2015 para incluir alguns depósitos interbancários no cálculo dos depósitos dos bancos", afirmou o PBOC em um comunicado.

A autoridade monetária afirmou que a proporção da reserva de depósitos para os novos depósitos que serão incluídos será "temporariamente" estabelecida em zero. A Haitong Securities prevê que a nova regra reduzirá a proporção entre depósitos e empréstimos que os bancos devem cumprir do sistema bancário como um todo em cerca de 5 pontos porcentuais. O Banco Industrial deverá ser a instituição mais beneficiada pela nova regra, tendo em vista que a proporção entre seus depósitos e empréstimos recuará 11 pontos-base. O ajuste poderá significar cerca de 5,5 trilhões de yuans a mais para os bancos emprestarem, segundo projeções da Haitong.

Os participantes do mercado temiam que uma ampliação das categorias de depósito poderia exigir mais reservas de depósitos a serem pagas ao PBOC para que a instituição cumpra sua proporção entre depósitos e empréstimos de 20%. Esses pagamentos tinham sido calculados em cerca de 2 trilhões de yuans e os traders esperavam que o PBOC cortaria a proporção de reservas de depósitos ao mesmo tempo para compensar o efeito da liquidez interbancária perdida. Fonte: Market News International.

Mais conteúdo sobre:
ChinaRegrasDépositos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.