Pé na estrada para vender carro chinês

No melhor estilo Sem Destino, o clássico do cinema com Peter Fonda e Dennis Hopper, seis publicitários da Ogilvy do Brasil encararam a tarefa de percorrer 3. 239 quilômetros entre Santiago, no Chile, e São Paulo, ao volante dos modelos da montadora chinesa JAC Motors (Jianghuai Automobile Company). O empenho tinha como finalidade conquistar a verba publicitária de R$ 70 milhões para o lançamento da marca no Brasil. Conseguiram.

Marili Ribeiro, O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2010 | 00h00

Foram seis meses de concorrência para que a empresa escolhesse a agência de propaganda que comandará a chegada da marca no mercado nacional, prevista para acontecer até o fim deste ano. No páreo estavam grandes agências como DM9DDB, Young & Rubicam e Talent.

Os seis profissionais da Ogilvy se dividiram em duplas para testar os veículos em um percurso de cinco dias. "Sabíamos que o conceito da campanha sairia, de uma maneira bem natural, no meio da viagem", conta Anselmo Ramos, vice-presidente de criação. "É uma experiência similar a viajar com a namorada pela primeira vez: você observa o jeito dela, vai descobrindo como ela é", diz Fernando Musa, diretor-geral. O trajeto resultou em 40 horas de filmagens que, já editadas, estão no canal da Ogilvy no YouTube. O vídeo foi apresentado aos representantes da JAC no Brasil e, como festeja Sérgio Amado, presidente da Ogilvy Brasil, "foi matador".

Vencer concorrências tem exigido esforço redobrado das agências nos últimos anos. A Ogilvy não atende um anunciante do setor automobilístico desde que perdeu a conta de varejo da Fiat, em 2004.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.