Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Pearson diz ter tido começo 'sólido' em 2014, apesar de libra forte

O grupo de educação Pearson disse que teve um começo "sólido" em 2014, embora a libra forte contra o dólar e algumas moedas em mercados emergentes tenha feito com que as vendas caíssem 6 por cento no primeiro trimestre.

Reuters

25 de abril de 2014 | 11h24

O grupo britânico, também é dono do jornal Financial Times, disse nesta sexta-feira que as vendas a taxas cambiais constantes, excluindo a editora Penguin, que foi combinada à Random House, e a venda da Mergermarket, cresceram à taxa básica de 1 por cento, a 900 milhões de libras (1,5 bilhão de dólares).

Analistas do Citi disseram que o crescimento de 1 por cento da receita superou sua previsão de uma queda entre 3 a 5 por cento, o que impulsionou os papéis da empresa.

A Pearson disse que o impacto da libra forte e de encargos com reestruturação vão acarretar uma queda no lucro por ação ajustado no primeiro semestre, mas que ainda alcançará 62 e 67 centavos para o ano inteiro.

(Por Paul Sandle)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASPEARSONRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.