Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Pedido de bem durável sobe 2,7% em janeiro nos EUA

As encomendas de bens duráveis nos Estados Unidos subiram 2,7% em janeiro ante dezembro, para US$ 200,55 bilhões, segundo dados divulgados hoje pelo Departamento de Comércio norte-americano. Depois de três declínios seguidos, o resultado superou as estimativas dos economistas de alta de 2,0%.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

24 de fevereiro de 2011 | 11h13

Apesar do aumento, o relatório apresentou números divergentes. As novas encomendas de bens de capital (máquinas e equipamentos) não defensivos excluindo aviões - que é considerada uma medida dos investimentos das empresas - caíram 6,9% em janeiro. As encomendas de aviões comerciais subiram para US$ 7,40 bilhões, de US$ 148 milhões.

As encomendas de equipamentos de transporte aumentaram 27,6% em janeiro, depois de caírem 11,9% em dezembro. Excluindo transportes, as encomendas de todos os outros bens duráveis recuaram 3,6% em janeiro, em seguida à alta de 3,0% em dezembro.

No segmento de bens de capital para defesa, as encomendas cresceram 31,5%. As encomendas de bens de capital subiram 7,7% e a de bens de capital excluindo defesa aumentaram 4,6%. As encomendas totais excluindo defesa tiveram alta de 1,9%.

Os embarques de bens duráveis em janeiro subiram 0,3%, os estoques aumentaram 0,7% e as encomendas não atendidas, que são um sinal de demanda futura, cresceram 0,5%. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.