coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Pedido de embargo à carne é 'pressão', diz embaixadora

União Européia ameaça embargar carne brasileira no fim do ano.

Márcia Bizotto, BBC

09 de outubro de 2007 | 18h30

A insistência dos deputados europeus para que a União Européia embargue as importações de carne do Brasil tem "uma grande dose de pressão política e comercial", na opinião da embaixadora brasileira para o bloco, Maria Celina de Azevedo."Temos maior produção (que a Europa), melhor qualidade, e os produtores europeus não aceitam isso. O que está em jogo aqui não é a saúde pública, nem animal, e sim uma questão comercial", afirmou em conversa com a BBC Brasil.Segundo a embaixadora, "a carne brasileira não apresenta o menor risco para a saúde do consumidor, porque é desossada e maturada", um procedimento que impede a manifestação da febre aftosa, a grande preocupação dos europeus.Nesta terça-feira, o comissário europeu de Saúde, Markus Kyprianou, afirmou que Bruxelas cogita embargar toda importação de carne do Brasil - como alguns deputados do Parlamento Europeu vêm pedindo durante todo este ano - se o país não melhorar os controles sanitários sobre o produto até novembro.Segundo a embaixadora, as autoridades brasileiras estão "fazendo o dever de casa"."Não posso garantir que tudo estará como os europeus esperam (em novembro). São os responsáveis técnicos que terão que julgar isso. Mas nós estamos trabalhando para que não seja necessário chegar a esse ponto (o embargo)", ressaltou.As exigências feitas por Bruxelas dizem respeito a melhorias no sistema de rastreamento que assegura que o gado abatido não provém de Estados onde vigora a proibição do comércio com a UE (Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná).Azevedo admite que um embargo europeu seria "altamente prejudicial ao Brasil", mas acredita que os efeitos seriam reversíveis, já que as deficiências técnicas que levariam ao embargo seriam corrigidas.A UE é responsável por 38,5% das importações de carne brasileira, um negócio que rendeu ao país US$ 1,5 bilhão em 2006.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.