Pedidos de auxílio-desemprego caem, mas continuam elevados

O número de norte-americanos solicitando auxílio-desemprego pela primeira vez caiu na semana passada, mostraram dados divulgados nesta quinta-feira pelo Departamento do Trabalho, mas continuou muito alto para sinalizar qualquer melhora significativa no mercado de trabalho.

REUTERS

28 de junho de 2012 | 09h41

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego recuaram em 6 mil, para 386 mil, de acordo com dados ajustados sazonalmente. O número da semana anterior foi revisado para 392 mil ante 387 mil previamente reportado.

Economistas consultados pela Reuters previam que os pedidos caíssem para 385 mil na semana passada. A média móvel de quatro semanas, considerada uma medida melhor das tendências do mercado de trabalho, recuou em 750, para 386.750.

(Reportagem de Lucia Mutikani)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUADESEMPREGO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.