Pedidos de auxílio-desemprego caem nos EUA

O número de trabalhadores que pediram na semana passada auxílio-desemprego nos Estados Unidos caiu pela primeira vez, para a mínima em 17 meses, indicando uma recuperação no mercado de trabalho. Os pedidos caíram 28 mil, para 379 mil na semana encerrada em 13 de julho, e superaram as expectativas do mercado. Este é o menor nível desde a semana de 17 de fevereiro de 2001, segundo o relatório do Departamento do Trabalho. A média de pedidos da quadrissemana, que ameniza o impacto de variações semanais, caiu 4.750 para 391 mil.Os números surpreenderam Wall Street, que esperava um declínio de apenas 13 mil solicitações. Um estatístico do Departamento do Trabalho alertou, entretanto, que a variação dos números de pedidos de auxílio-desemprego tende a ser maior neste período do ano. Para analistas, os investidores não devem dar muita importância ao indicador diante da crise de escândalos contábeis que abalam a confiança nos mercados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.