Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem para perto de mínima em 7 anos

O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego registrou forte queda na semana passada, para o menor nível em quase sete anos, o que pode fortalecer as visões de uma aceleração no crescimento do emprego depois que inverno severo afetou as contratações.

Reuters

10 de abril de 2014 | 09h52

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 32 mil, para 300 mil em dados ajustados sazonalmente, na semana encerrada em 5 de abril, sendo o menor nível desde maio de 2007, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira.

Os pedidos para a semana encerrada no dia 29 de março foram revisados para mostrar 6 mil pedidos a mais do que o divulgado antes.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíssem para 320 mil na semana encerrada no dia 5 de abril.

A média móvel de quatro semanas, considerada uma medida melhor para mostrar as condições do mercado, caiu em 4.750, para 316.250 pedidos.

(Por Lucia Mutikani)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUAAUXILIODESEMPREGOQUEDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.