finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA sobem menos que o esperado

O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego aumentou menos que o esperado na semana passada, sugerindo uma aceleração no crescimento do emprego em setembro.

REUTERS

25 de setembro de 2014 | 09h45

O número de novos pedidos subiu em 12 mil na semana encerrada em 20 de setembro, para 293 mil, segundo números ajustados sazonalmente, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira.

Os dados da semana anterior foram revisados para mostrar mil pedidos a mais do que divulgado anteriormente.

Economistas consultados pela Reuters haviam estimado que os pedidos avançariam para 300 mil na semana passada.

A média móvel de quatro semanas, considerada uma medida melhor das tendências do mercado de trabalho já que atenua a volatilidade semanal, recuou em 1.250 pedidos, para 293.500.

Os pedidos estão perto de seus níveis pré-recessão, um indício de que as condições do mercado de trabalho estão se tornando mais apertadas apesar da forte desaceleração do crescimento do emprego em agosto.

(Por Lucia Mutikani)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROEUAAUXILIODESEMPREGO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.