Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA sobem na semana

Requisições aumentam em 17 mil, para 372 mil, e ficam dentro das previsões dos economistas

Nathália Ferreira, da Agência Estado,

17 de abril de 2008 | 09h42

Os pedidos de auxílio-desemprego nos EUA subiram em 17 mil para 372 mil, após ajustes sazonais, na semana encerrada em 12 de abril, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira, 17. Economistas previam aumento de 18 mil. Os pedidos feitos na semana anterior, encerrada em 5 de abril, foram revisados em baixa para 355 mil, de 357 mil informado anteriormente. A previsão dos economistas toma por base o dado não revisado. Cronologia da crise financeira  Entenda a crise nos Estados Unidos   A média de novos pedidos em quatro semanas caiu em 750 para 376 mil pedidos. O número de benefícios recebidos há mais de uma semana aumentou 26 mil para 2.984.000 na semana encerrada em 5 de abril. A taxa de desemprego entre os trabalhadores que recebem o benefício manteve-se em 2,2%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise dos EUAauxílio-desemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.